O que você faz quando está no chuveiro e o telefone toca?

Uma vez, um pai de um amigo meu, decidiu: Vou colocar um telefone no banheiro, perto do chuveiro.

E todos perguntaram, o porquê de uma coisa destas. Para não perder uma ligação enquanto estiver tomando banho, respondeu.

Isto foi nos anos 80, não havia celular, não havia também tanta pressa como se tem hoje, o mundo não era tão conectado. Não que fosse menos agitado, era, mas se tinha mais tempo.

Fiquei pensando naquele pai do meu amigo, como ele foi profético ao seu modo. Já procurava há décadas atrás o que se tem hoje com facilidade (há celulares a prova d’água).

É nesse momento que entra o sagrado deste texto, o que tivemos e aos poucos nos foi roubado, é o nosso tempo.

 

O sagrado

Hoje tocou o meu telefone e eu estava no banho. Deixei tocar, para terminar o meu banho.

E se fosse uma conta?

Ela ainda vai estar lá quando o meu banho terminar.

E se fosse algo importante?

Se for algo importante o telefone vai tocar novamente quando meu banho acabar.

Se for uma notícia ruim?

Se você estiver esperando, não precisará atender para saber que o ruim aconteceu. Se não estiver esperando, termine o seu banho, a notícia continuará ruim, mas você estará pelo menos limpo.

Se for uma notícia boa?

Aí meu amigo, se for boa ligarão de novo e você irá aprecia-la melhor estando limpo. Agora se for algo que você espera, vale o mesmo da ruim, não precisa atender para saber que aconteceu.

Não perca o seu tempo, aproveite cada segundo. O mundo sempre vai estar lá fora correndo, se você insistir em segui-lo, vai deixar para trás o seu sagrado.

O filho que quer brincar, a mulher que quer beijar (vale também para homens), o último gole do café que está tomando.

A mãe que te abraça. O pai que te abraça.

A poesia de se estar vivo com quem gostamos.

Deixa o mundo correr, deixa o telefone tocar. Um dia está correria não vai mais te chamar e o telefone não vai mais tocar. Mas se você fez tudo certo, terá o seu sagrado guardado, intacto.

E ele será para sempre, seu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *