Moby Dick – Herman Melville

 

Me chamem de Ismael, meu nome é Ismael ou no original “Call me Ishmael”. Moby Dick de Herman Melville tem provavelmente o começo mais famoso da história da literatura mundial, tão famoso quanto a própria baleia branca que atormenta a vida do Capitão Ahab.

O livro visto pelos olhos de Ismael, narra a caçada obsessiva de Ahab, um sombrio capitão que perdeu sua perna para a famigerada baleia. Agora a missão de sua vida é matar o animal.

O que deixa o livro mais interessante é uma certa humanização da baleia, o ódio de Ahab dá a Moby Dick uma consciência que vai muito além da condição original da baleia, que é apenas um animal.

Melville conseguiu transformar em antagonista um ser que acaba por se tornar quase inatingível. A baleia branca é um símbolo, uma tradução física da fúria, da inconformidade e até do medo do seu algoz.

O livro começa com um nome, fica claro no contexto que a premissa do livro é a identidade, como você se monta no mundo, e o que melhor que um nome para começar esta construção.

Apesar de Ismael não ser o personagem catalizador da história, o que move a ação, esta função pertence a Ahab, ele e todos os personagens se reconstroem durante esta caçada, todos começam a ver a baleia como um ser do mal, acolhem para si o ódio do capitão.

O próprio capitão busca nesta caçada se reconstruir. Ele é o único que foi fisicamente destruído pela baleia, sua reconstrução é quase física, não que matar a baleia vá trazer a sua perna de volta, a morte de Moby Dick vai trazer Ahab de volta.

Sua vingança o tirará de suas muletas, e o fará andar novamente como um homem completo. Em sua cabeça aquele enorme ser branco tem um significado; voltar a ser inteiro, não só em corpo, mas em seu espirito.

E o fato da baleia ser branca não é gratuito. A cor branca leva a um quadro onde pode caber tudo, a reconstrução pode começar com um nome, mas o que vem depois é apenas um branco sem fim, um branco que devora e absolve qualquer desenho.

Ao dar um nome no começo do livro, Melville escapa da história do grande desenhista que congelou em frente a uma tela por ver lá todo o universo, e sua mente se esvaziou, pois, seu pensamento não tinha mais começo e consequentemente estava fadado a não ter mais fim.

Herman Melville

Herman Melville nasceu no dia 1 de agosto de 1819, Nova York. Foi um escritor, poeta e ensaísta norte-americano.

Embora tenha obtido grande sucesso no início de sua carreira, sua popularidade foi decaindo ao longo dos anos.

O seu livro mais famoso, Moby Dick, foi publicado e 1851 com o título de “A Baleia”, o lançamento não animou os críticos e foi considerado um fracasso, inclusive foi marcado como o principal motivo do declínio da sua carreira.

Melville faleceu praticamente esquecido, e nunca conheceu o sucesso que sua mais importante obra teve no século XX.

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis.

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *