Cunha, foi para cucuia!

A prisão do Cunha deu o que falar, principalmente dos comediantes de plantão. A frase que achei mais engraçada foi a de que o Cunha tinha ido para as Cucunhas, do Zé Simão.

Segundo o Temer, a prisão de Cunha não vai paralisar o governo, é claro que não, agora eles vão correr para esconder o que ainda pode ser escondido.

O lançamento literário mais aguardado este ano e, quiçá, os próximos, será o livro de Eduardo Cunha, que promete abalar ainda mais a tão frágil estrutura governamental deste país, que acompanhou no começo do ano uma batalha insana entre ele e a Dilma.

Com a sua queda e a consequente “des” imunidade parlamentar, foi preso, sem algemas diga-se de passagem. Ele ainda tem alguma influência.

De terno e aparentando cansaço foi para Curitiba, outro nome que como o dele dá pano para manga de comediantes.

Cunha, desde que foi cassado já sabia que uma hora ou outra seria preso, só não acreditava.

Seu poder, sua fome por poder é tão grande que ele não mede nem as próprias limitações.

Se hoje ele morrer e encontrar Jesus na frente, vai dizer: Me deixa entrar, ou solto o dossiê que eu tenho seu com a Maria Madalena, você vai entrar no meu livro!

 

Remédios para pressão e calmantes tomados com cangibrina!

Depois que o Cunha foi para Curitiba, que agora é o novo endereço das cucuias, houve um aumento no consumo de calmantes e remédios para pressão. A ordem dos aliados e rabo presos de Cunha era agir com naturalidade, como se nada tivesse acontecendo.

Bastava alguém gritar delação premiada que a fila do banheiro aumentava.

A distribuição de cuecas limpas também aumentou em Brasília, espero que não contabilize para o índice da inflação.

 

Gênio do Mal

Cunha é o próprio gênio do mal. Segundo especialistas ele conseguiu corromper quase todas as instituições em que tocou, o famoso toque de Midas ao contrário.

E para homenagear esta figura tão pouco ilustre, e rezando para que as delações atinjam a todos que precisam ser atingidos (o pessoal da fila da cueca). Abaixo disponibilizei um livro que tem tudo a ver com este personagem que vai entrar para história negra do Brasil.

Com vocês, O Menino Prodígio do Crime – Artemis Fowl.

Boa leitura! Ah e vejam também os jornais, está melhor que qualquer livro de ação!

E um adendo: Se quiser conhecer os dez maiores ladrões da literatura, segue o link->

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *