6 livros online de Jack Kerouac

As palavras corriam pelos seus dedos, como se fugissem de sua cabeça. Sem rumo, sem destino, só fuga. Jack Kerouac escrevia usando uma técnica que ele chamava de prosa espontânea, algo como o fluxo de consciência. Para se entender isso, é como se ele fosse possuído por uma inspiração arrebatadora e de uma tacada só, saia um livro.

A sua obra prima, “On the Road”, reza a lenda, foi escrita em menos de um mês! Na verdade, pode até ter sido escrita em pouco tempo, mas passou por inúmeras revisões até ser publicada.

Kerouac era um louco, tinha um pouco de Sal Paradise, o protagonista autobiográfico de On the Road, mas com certeza ele tinha muito de Dean Moriarty, seu companheiro de viagem.

Moriarty era a parte louca e livre da história, se perdia na estrada correndo com o carro na banguela para economizar gasolina. Que fazia muita merda e depois corria atrás do prejuízo.

Que mergulhava nas drogas, e encontrava a iluminação em uma garrafa de vinho barato, conseguido com poucos trocados arrancados do bolso do destino.

Este era Kerouac.

E sobre o escritor?

O primeiro romance publicado de Kerouac foi, “The Town and The city”. Falava das tentativas de equilibrar a vida selvagem da cidade com valores antigos. Este livro, ao contrário dos outros, teve um planejamento excessivo, uma estrutura pesada, que o tornou cansativo e acabou encalhando nas livrarias.

Esta experiência o afastou da literatura por algum tempo, e talvez tenha contribuído para sua técnica de prosa espontânea, tanto é que neste período de transição ele começou a elaborar os rascunhos do que seria suas grandes obras, “Doctor Sax” e “On the Road”, que descreviam as viagens feitas com seu amigo Neal Cassady, exatamente como aconteciam.

A experiência deu certo e ele embarcou numa viagem que foi seguida por muitos jovens nos anos 60 e que rendeu até um filme dirigido por Walter Salles.

A tal da prosa espontânea

Jack Kerouac escreveu “On the Road” em apenas três semanas. Ele usava uma máquina de escrever, um rolo de papel manteiga emendando e cortado para caber na máquina e não ter que ficar trocando de página toda hora. Acho que ele se daria bem com os computadores de hoje.

Ele escrevia como se tivesse uma arma de um único tiro, mirava, prendia a respiração e apertava o gatilho.

Redigia de forma ininterrupta, invariavelmente sem a preocupação de cadenciar o fluxo de palavras com parágrafos.

“Os subterrâneos”  foi escrito em três dias e três noites!

 

Separei seis romances de Kerouac, para baixar e ler, entre eles é claro, On the Road. Divirta-se.

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis. Antes de se cadastrar, leia a política de privacidade do site Clique aqui

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Comments

  1. Adilson

    Cara acabei de fazer o registro, mas o site que mencionei, nao eh meu, eh um blog aonde encontro muitos discos de rock blues e jazz kkkk mas se chegar a visitar espero que goste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *