Esquecimento

Um grão de feijão cai no chão de terra e fica lá esquecido.

Como se a necessidade de ser lembrado fosse algo importante.

O universo se formou sem nenhum pensamento, sem estar na lembrança de ninguém.

As águas dos rios juntam-se com outras águas e passam e passam num ciclo maior que muitas lembranças, e fazem isso sem se importar em estar no pensamento de alguém.

Lembrança é animal.

Lembrança é humano e animal. É um artifício de quem está vivo, para saber que está vivo.

Se é lembrado é por que fez alguma coisa, boa ou ruim. Seja como for, viveu.

Os vegetais têm lembranças?

Talvez, mas não seria como a dos animais. A lembrança dos animais vem com sentimento, visto que como disse, pode ser boa ou ruim.

A lembrança é pessoal, não é condição para que o outro exista. Podemos existir sem sermos lembrados.

O que não é ruim, desde que não lembremos que não somos lembrados por ninguém. Mas o medo de ser esquecido é animal, este medo nos torna dependente das lembranças.

Um cachorro tem medo de perder o dono.

Pais idosos de perder os filhos para o cotidiano.

Políticos de perder o poder, se estes viverem em democracia.

Reis de perder os súditos.

Até ditadores, de perder a admiração do povo conquistada pelo medo.

– Amigo, garçom, colega, aqui!

Olho no relógio, e percebo que fiquei tempo demais com a mesa vazia.

Levanto solitário e sigo para a saída. Ninguém fala nada, também não devo nada.

Olho para o feijão no chão de terra. Talvez germine.

Um dia volto aqui para ver.

Se eu não esquecer.

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis.

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *