Segundo segundo

Tic. Puxo ar engrenado. Incluo. Insiro. Registro. Vivo um segundo de cada vez. Construo uma rotina em teias desenhadas em dias repetidos. Cópias de cópias, de cópias. Não penso para falar, falo o que já foi dito e dito. Cópias sonoras de rotinas de rotinas de rotinas. Visto o sapato e não amarro. Os nós já estão lá comendo as meias, que repetidas são pares perfeitos da igualdade comunitária. Vivo eternamente. Um tempo infinito. E o ar foge esganado. Tac.

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis.

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *