Lucíola – José de Alencar

Lucíola de José de Alencar é um romance que fala de Paulo Silva e Lúcia, uma mulher por quem se apaixona quando a vê passar em um carro, ao chegar no Rio de Janeiro.

Ele é logo alertado pelo seu amigo Sá, que ela não é do tipo de mulher com quem se casa e monta uma família.

Lúcia é uma cortesã de luxo, como eles chamavam as prostitutas na época. Mas apesar dos alertas, ele se apaixona pela mulher de cabelos e olhos negros e pela alva, que do carro em que passava, o ouve dizer o quanto era bela e o quanto sua alma deveria ser pura.

Neste momento ele ainda não conhecia a face de Lúcia, a cortesã. Com os carros parados, devido a um pequeno congestionamento, ela deixa cair o seu leque e Paulo corre para pegar o objeto e entrega a ela, quando percebe que em seu rosto de profunda beleza, guardava um ar triste.

 

Romance erótico?

Paulo e Lúcia vivem um romance tórrido, eles são uma ilha que os separa, pelo menos é o que tentam, da sociedade conservadora carioca.

Apesar das pessoas de seu círculo: Sá, Couto, Cunha serem fervorosos hedonistas, são extremamente conservadores no tocante a honra feminina, e tratam as cortesãs, como apenas empregadas do sexo.

Este preconceito vai interferir de diversas maneiras no relacionamento dos dois e Paulo chega, por muitas vezes a ser cruel com Lúcia. Ela com sua força, retribui este sentimento e também por vezes o manipula.

Lúcia é entre as cortesãs a mais poderosa. Ciente de seu lugar na sociedade ela se torna a mais cobiçada e a mais ricas entre as suas, o que causa inveja de algumas colegas.

Paulo se rende aos seus encantos e chega a passar quase que todo tempo com ela. Nestes momentos consegue ver em Lúcia duas pessoas distintas. Uma hora é tão ardilosa e má como o próprio Lúcifer, no romance ela chega a ser chamada assim por um dos colegas de Sá em uma de suas festas eróticas, e no outro é uma menina cálida, servil e até inocente.

A descrição dos momentos íntimos entre Paulo e Lúcia, são bem interessantes de se ler. Esta, na minha opinião, é a parte mais interessante do livro: ver como o erotismo e o sexo eram descritos há quase cento e cinquenta anos!

José de Alencar tem uma mão ótima para criar cenas e suas descrições, se você puder transportar o seu pensamento para a época, chegam a ser como ele próprio diria inebriantes.

 

Dupla personalidade

Outro ponto forte do livro é como a dupla personalidade de Lúcia é representada. O escritor consegue passar a dualidade a contradição da sua mente com uma competência que só vi igual em Dostoiévski.

Ao final do livro esta condição é explicada. Fica claro o motivo de Lúcia, que na verdade se chama Maria da Glória, virou cortesã.

 

José de Alencar

José de Alencar nasceu em Fortaleza, Ceará, em 1 de maio de 1829.

Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito de São Paulo, teve intensa carreira política como deputado, ministro e outros cargos.

Em 1856 publicou seu primeiro romance, Cinco Minutos, seguido por “A Viuvinha” (1857).

Foi com “O Guarani” (1857) que José de Alencar tornou-se um escritor reconhecido pelo público e pela crítica.

Vitimado pela tuberculose, faleceu no Rio de Janeiro em 12 de dezembro de 1877.

Sua obra é dividida em quatro fases e é tida como uma das maiores representações do Romantismo brasileiro.

 A primeira, a dos romances indianistas:

  • “Iracema” (1865),
  • “Ubirajara” (1874)
  • “O Guarani”.

A segunda fase, a dos romances históricos:

  • “Minas de Prata” (vol. 1: 1865; vol. 2: 1866)
  • “Guerra dos Mascates” (vol. 1: 1871; vol. 2: 1873).

A terceira fase é a dos romances regionalistas:

  • “O Gaúcho” (1870)
  • “O Tronco do Ipê” (1871)
  • “Til” (1871).

Por fim, a última fase é a dos romances urbanos:

  • “Lucíola” (1862)
  • “Diva” (1864)
  • “A pata da Gazela” (1870).

Abaixo, a Lucíola (nome aliás que não aparece no livro), boa leitura.

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis.

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *