Rip Van Winkle – Washington Irving

Rip Van Winkle é um dos contos americanos mais famosos. Fala de um fazendeiro, Rip Van Winkle, que foge de sua mulher para não ouvir suas broncas, Rip não gostava de trabalhar e passava os seus dias no bar.

Ele foge para as montanhas com o seu cachorro e quando pensa em voltar, vê um anão subindo a montanha carregando um barril.

Rip ajuda o anão a levar o barril, que deveria ser de bebida. Ao final da viagem quem sabe ele não ganha uma recompensa e bebe um pouco do conteúdo de sua carga?

Ao chegar ao topo da montanha, encontra alguns homens jogando. Rip se junta a eles e mais tarde um homem de barbas brancas o faz dormir.

E assim ele fica por vinte anos!

Após acordar, procura por sua arma, que de tão enferrujada, se desfaz em suas mãos.

Rip está velho e com esforço desce a montanha.

Procura por amigos, que se foram a tempos, mortos na guerra.

O seu bar favorito está mudado.

Seus filhos cresceram e o seu tempo se perdeu.

 

O tempo

O conto de Rip Van Winkle foi escrito em 1819, por Washington Irving, que se baseou em contos germânicos que conheceu quando morou na Europa.

A história fala de fugas. De perder o ritmo de sua história e ficar para trás, esquecido obsoleto.

Talvez a parte mais cruel do enredo seja a de que o mundo sempre vai girar, mesmo que você não esteja aqui, que somos obsoletos se não usarmos nossas pernas para ficar ao lado dos outros, como uma criança que se esforça para acompanhar os seus pais.

Por outro lado, ser esquecido pode não ser tão terrível. Fugir do mundo que nos ataca, se esquecido da correria que nos consome, que nos tira de nossas vidas e a troca por metas.

Infelizmente este não foi o caso de Rip. Ele somente dormiu enquanto o tempo passava, como um astronauta que foi ao fim do sistema solar e voltou, e não encontrou os amigos. Os filhos já estavam mortos a anos, e o mundo lhe era estranho.

O astronauta voltou ao seu planeta e se tornou um alienígena.

Nestes tempos de internet, onde as novidades correm a velocidades de bites ensandecidos, se não colocarmos nosso despertador para acordar cada vez mais cedo, seremos um velho alienígena, antes que tenhamos consciência disso.

Corra e não tropece. E não se esqueça de levar o conto, ele está disponível em PDF, é só clicar e baixar.

Boa leitura!

Olá, você pode baixar os seus livros normalmente, basta deixar os seus dados aqui. Gostaria de saber um pouco mais sobre você, os seus gostos, seus ódios e assim poder oferecer mais conteúdo que te agrade.

Se já for cadastrado, é só se logar.

Este cadastro é feito uma única vez, quando você voltar basta se logar e todos os livros estarão disponíveis.

Depois de se registrar, você poderá editar os seus dados na página 'Meu canto'.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *